Eterno Aprendiz

Símbolo de Acessibilidade na WWW. Um globo inclinado, com uma grelha sobreposta. Em sua superfície está recortado um buraco de fechadura

Conteúdo

Curso de Construção de Sites Acessíveis e Acessibilidade nas Redes Sociais

O curso sites Acessíveis e Redes Sociais garantido pelo CCBJ aconteceu no mês de março ministrado por mim André Luiz Gomes e que foi concluído apenas por Três alunas que menciono a seguir: Vitória Nogueira, Andréa Freitas e Danielle Gonzaga.

Penso que o CCBJ, quando garantir outro curso sobre Acessibilidade direcionado às Pessoas com Deficiência Visual, deve garantir uma cota mínima de participação destas pessoas no referido curso; E fazer acontecer o lema: Nada sobre nós sem nós.

Quanto ao conteúdo ministrei o que foi anunciado no plano de curso, na primeira aula teve uma apresentação dos e das participantes com participação do Diego Barros, j&á nesta apresentação percebi que não se encontravam as 14 pessoas inscritas e sim apenas 7 desta lista de inscrição. A aula teve continuidade com quatro perguntas que elaborei o que é Tecnologia e num processo dialogado ficou claro que Tecnologia é todo e qualquer artefacto que o ser Humano construiu e constrói para resolver problemas da própria humanidade. O que é Tecnologia Assistiva chegamos a conclusão que se trata da aplicação da Tecnologia na vida das Pessoas com Deficiência, seja Digital, ou analógica e demonstrei a Acessibilidade no meu site www.eternoaprendiz.net. A próxima pergunta foi o que é Designer Universal neste ponto tive que explicar que este conceito surgiu da Arquitetura e abrange desde uma porta que permita passar por ela uma pessoa magérrima, obesa, uma grávida, ou um carrinho de bebê e percorre outros ambientes como por exemplo os softwares que tem habilidade para ler a tela de um computador, ou leitores para Celulares e estão adormecidos e para acionarmos basta digitar um comando no teclado. E a Última pergunta foi o que é Acessibilidade, que num consenso entendemos que além de significar Acesso também existem variações que passa por Acessibilidade Arquitetônica, Digital e a mais importante destas variações que é a Acessibilidade Atitudinal, que versa sobre a atitude das Pessoas que não convivem com Deficiência para aquelas que convivem com deficiência.

Na segunda aula fiz uma junção de exposição com o uso de vídeos para abordar a história dos leitores de tela, que mostrei desde o Jaws, que é um leitor proprietário e o Virtual Vision que também está nesta categoria de software com licenças pagas como também abordei os leitores de tela, que são Software Free e são gratuitos como o NVDA que é o que mais utilizo e por último falei dos leitores que estão na categoria de Designer Universal, como o Narrador e ORCA. Sobre a história do Dosvox, que não é um leitor de tela, mas sim um Ambiente Operacional construído todo na UFRJ e aqui narrei um pouco da minha História de Vida abordando que conheci o Dosvox, quando morava no Estado do Rio de Janeiro, mais precisamente na cidade de Belford Roxo e como este Software teve importância para minha reabilitação pessoal. Para ministrar este curso de Acessibilidade na WEB e Redes Sociais utilizei o leitor de tela NVDA e o Ambiente Operacional Dosvox.

Na terceira Aula, iniciei a construção de um site Acessível ensinando HTML, abordando suas Tags head cabeçalho e os demais atributos que constituem as Tags do cabeçalho, como as metatags e o body o corpo com suas várias Tags complementares e os itens de acessibilidade como: Saltos de página ir para menu e ir para o conteúdo. mostrei a acessibilidade na descrição das imagens. OBS: tive que fazer uma mediação com as últimas aulas para que pudesse fazer acontecer as aulas sobre HTML.

Na quarta aula, Utilizei e ensinei mais outras duas linguagens de programação Dinâmica Javascript para implementar a Acessibilidade para Baixa Visão, que vai desde aumento de fonte até contrastes. e PHP para ensinar como construir um formulário de envio de e-mail.

Na quinta aula, abordei a construção de um arquivo CSS, demonstrando que é o CSS quem é responsável pela parte gráfica de qualquer site.

Na sexta aula, conclui a parte de HTML e a parte final de um site Acessível.

Nas duas aulas seguintes sétima e oitava fiz demonstrações concreta de Acessibilidade das Redes Sociais, tais como: Facebook, Twitter, Youtube Instagram WhatsApp e Telegram Destas Redes Sociais, só não mostrei o Telegram.

Nas duas últimas aulas, nona e décima fiz uma ampla revisão destes conteúdos contemplados no plano de aula.

Utilizei a plataforma Meet do Google e vivi uma ótima experiência de implementar aulas dialogadas com pessoas que nunca tinha tido vivência de mexer com código de programação WEB.

André Luiz Gomes

Voltar ao menu